Posted by : JanjoVS Oct 24, 2020

Lembranças de Aniversário


Depois de Red conseguir vencer Brock, o Líder do Ginásio de Pewter, graças aos esforços de Rattata e Mankey e conquistar a Insígnia da Rocha, Janine havia convencido o trio de que eles tinham que sair para comemorar. Juntos, caminharam até uma rua onde se situavam várias lojinhas onde bugigangas e lembranças para turistas eram vendidas, desde chaveiros de vários tipos de pedras e réplicas de fósseis, camisas com frases como “Fui a Pewter e Lembrei de você” escritas como se tivessem sido entalhadas em pedra, marca-páginas com o panorama da cidade e miniaturas do que era o amado museu, às vezes uma ou outra referência ao ginásio era vista por ali ou uma vendinha com itens para viagem.


Fazendo seu papel de mais velha e responsável, Janine — se preparando para partir logo no dia seguinte — comprara um saco de dormir para Yellow, que ainda não tinha um. Depois de comprar uma camiseta com a estampa “Eu ♥ Você” cuja letra “O” estava substituída por um fóssil Helix, Red levou a loira para comprar um pequeno estoque de cinco PokéBolas.


O trio tratou de voltar ao Centro Pokémon para dormir o máximo que pudessem antes de voltar à estrada. Janine ordenou, aos berros, que todos deixassem as mochilas prontas antes que qualquer um pudesse se deitar. Red, no entanto, fora o único que tardou em cair no sono. Estava muito animado encarando suas PokéBolas, alegre pela sua primeira grande vitória. 


*** 


Red, Yellow e Janine já estavam há dois dias na Rota 3 e a empolgação do garoto não diminuíra. Na verdade, o ajudara a capturar um Spearow e um Sandshrew durante a travessia. Naquela manhã, quando Yellow acordou, encontrou Janine com um punhado de Frutas Oran perto de uma pequena fogueira improvisada cozinhando um pedaço grande de alguma raiz e percebeu que Red estava sentado sob uma árvore, observando Pikachu e Rattata brincarem, enquanto ditava o que via para sua Pokédex.


— Rattata morde qualquer coisa quando ataca — disse, assistindo à simulação de batalha dos seus Pokémon. Olhou aos seus arredores e percebeu vários roedores como o seu e decidiu complementar. — É visto comumente em vários lugares.


O LED azul do aparelho brilhou, indicando que havia registrado a voz do dono. Yellow se aproximou e sentou-se do seu lado.

 

— Dia de observação? — perguntou a garota, interessada.

— Não tem muito pra fazer hoje, então eu decidi registrar minhas observações pra ajudar o Professor Carvalho e quem sabe entender mais esses caras.

— Isso é muita coisa para um dia sem ter o que fazer.

— Ah, não é isso… É que lá em casa hoje o dia ia ser movimentado. Minha mãe ia me acordar com música e eu ia comer bolo o dia todo. A gente ia passar o dia vendo os melhores filmes antigos com efeitos toscos do Pokéstar Studios, lá de Unova. Coisa de primeira — comentou o garoto sorrindo.

— Ah… Vocês sempre faziam essas coisas? — Questionou a loira, escondendo que tentava naquele momento se lembrar de como era sua mãe.

— Às vezes, em datas muito importantes. É que hoje é o meu aniversário.

— ANIVERSÁRIO? HOJE? — berrou Janine de onde estava. — COMO VOCÊ NÃO NOS AVISOU ANTES?!

 

Yellow olhava de Red para Janine sem parar. Estava confusa sobre como devia reagir, afinal, ela não se lembrava de como era ter um aniversário. Isso é, se já comemorou algum.

 

— Não é nada demais, Janine — respondeu o garoto sem jeito.

— É SIM! — A ninja abandonou seu posto por alguns segundos, apenas para buscar Red embaixo da árvore e colocá-lo cozinhando em seu lugar. — Aqui ó, cozinha isso por mim. Eu e a Yellow vamos procurar alguma coisa supimpa pra você.

— Não preci…

— Bora lá, Yellow! — gritou Janine, interrompendo o colega enquanto corria puxando Yellow pelo braço. — Voltamos para o almoço, Vermelhinho-san!

— V-Vermelhinho-san? — indagou Red a si mesmo, agora sozinho, cozinhando a raiz. 


***


— Eu acho que eu vou é dar um tapa na cara daquele moleque por só avisar do aniversário dele na última hora. Onde já se viu? Olha a trabalheira que ele deu pra gente! — comentou Janine brava andando pela mata acompanhada por Yellow.

— J-Janine… O que seria um bom presente de aniversário?

— Ah, depende de quem vai receber. Eu acho que pro Red, um Pokémon seria legal, já que o maluquinho sai capturando bicho a torto e a direito… No meu caso, eu ficaria super feliz em ganhar um frasco de extrato de Fruta Pecha… E você?

— Eu não sei… Janine, quando é seu aniversário?

— 9 de Setembro, e o seu?

— Eu não sei...

— Oxe. Não sabe seu sobrenome, não sabe seu aniversário... Que zoeira é essa, loirinha?

— Eu só... Não consigo lembrar de nada... A memória mais antiga que eu tenho é de tentar fugir de um Centro Pokémon em que eu estava internada... Red me achou desmaiada no meio da rua em Viridian e me levou de volta... Desde então, eu o acompanho.

— Tenso isso aí, loirinha... Mas fica tranquila que eu também cheguei na sua vida pra te apoiar — comentou Janine apoiando as mãos sobre os ombros da amiga. — E se a gente fizer de hoje seu novo primeiro aniversário? Você pode dividir a data com o Red, parece que já rola algo entre vocês mesmo.

 

O rosto branco de Yellow foi invadido por um rubor que ardeu.

 

— Q-Quê?! — exclamou a garota completamente sem graça.

— Ah, era só impressão minha então? — provocou Janine, aproximando-se da amiga com um sorriso travesso.

— Não! Q-Quer dizer, sim! Ai, podemos esquecer esse assunto sobre meu aniversário? Precisamos encontrar algum Pokémon pro Red! — pediu Yellow querendo mudar de assunto.

— Ué, mas foi você quem puxou esse assunto... — gargalhou Janine.

 

Elas caminharam por mais um tempo pela grama alta, prestando atenção em possíveis ninhos de Pokémon. Em dado momento, as garotas encontraram uma pequena Nidoran♀ dormindo tranquila em uma toca rasa que ficava abaixo de um pequenino barranco. Janine se animou instantaneamente.

 

— Aí que fofa! Eu quero!

— Mas, e o Pokémon do Red?

— Depois a gente vê alguma coisa pra ele, eu vou pegar essa fofucha é agora! Já imaginou o que dá pra fazer usando o veneno dela?! Anzu, por favor!

 

Uma PokéBola foi jogada, e seu brilho característico da liberação de um Pokémon chamou a atenção da Nidoran♀, acordando-a. A Zubat logo obedeceu sua mestra e atacou o alvo com Astonish. Nidoran♀ recuou alguns passos, mas Anzu não deu descanso, chiando em uma frequência inaudível para os humanos, mas que deixou a oponente confusa. Correndo para escapar, Nidoran♀ bateu com o focinho no barranco e caiu sentada para trás, balançando a cabeça tentando se orientar novamente. Janine não deixou a chance escapar e jogou uma PokéBola. 1, 2, 3… E então o sinal sonoro de uma captura bem sucedida foi emitido pela esfera.

 

A garota pulou de felicidade, abraçou Yellow, e, sem antes deixar de pular mais uma vez, foi pegar a PokéBola com seu mais novo Pokémon.

 

— E assim, fazemos uma captura bem sucedida!

 

***

 

Yellow e Janine andaram por várias horas sem encontrar nenhum Pokémon que pudessem capturar para Red. O que elas mais encontravam eram Rattatas, espécie que o garoto já tinha na equipe, e uma revoada de Pidgey migrando para longe que elas não conseguiam alcançar.

 

Janine comentou que era estranho aqueles Pidgeys estarem migrando, afinal, não era o comportamento daquela espécie, mas Yellow não prestou atenção, pois estava focada em seu estômago vazio. Já estavam passando da hora do almoço, momento em que prometeram à Red que estariam de volta. No entanto, não tinham conseguido nenhum presente.

 

A ninja concordou em retornar para o local que estavam acampando, já que também começava a sentir pontadas de fome. No meio do caminho, ela pegou uma pedra no chão e sugeriu que poderiam dá-la à Red. Afinal, ele era tão bobo que facilmente aceitaria se elas dissessem que era lembrança da viagem.

 

Elas chegaram ao acampamento quando Red já havia terminado de comer. Ele pediu desculpas por não ter aguentado esperar. Janine entregou a pedra e lhe deu um abraço antes de partir para esquentar sua porção e a de Yellow.

 

— Uma pedra? Vocês demoraram tanto por... Uma pedra? — A expressão de surpresa desagradável no rosto do garoto não incomodou Janine.

— Na verdade… — tentou Yellow, mas foi interrompida pela colega.

— A gente demorou porque estávamos escolhendo a pedra certa. Algo menos Pewter e mais Monte Lua.

 

Red ainda não entendia o significado do presente, mas guardou mesmo assim. Afinal, para quem não esperava ganhar nada, ao menos receber uma pedra de presente era lucro.

 

Janine almoçava brincando com sua nova parceira, Nidoran♀. O Pokémon tentava correr para o meio do mato, mas a ninja a distraia com algum petisco e um carinho na barriga.

Red sentou-se ao lado de Yellow, que comia vagarosamente sua raiz com frutas.

 

— Ei, eu imagino que você não se lembre do seu aniversário, né?

— É… — respondeu a loira sem saber como continuar a conversa.

— Eu pensei que a gente podia comemorar seu aniversário na data em que eu te encontrei. Eu espero que você lembre do dia verdadeiro antes que a gente tenha que usar essa data, mas pelo menos traz algum conforto, não?

— Dia 19 é um bom dia. Pode ser a nova data, por enquanto — respondeu a garota sorrindo, o que despertou um sorriso no menino.

 

Uma data de aniversário.  Ela não se lembrava de quem era antes, mas estava gostando de quem estava se tornando agora.

 

Um vulto roxo passou por eles e caiu sobre Janine, tentando mordê-la. A ninja se esquivou no último instante enquanto Nidoran♀ começou a guinchar para o recém-chegado: Um Nidoran♂ que viera até ali para procurá-la.

 

— Opa! Um Pokémon novo pra mim! — exclamou Red erguendo-se de supetão.

— Ok, Red, eu revelo agora o seu verdadeiro presente de aniversário! O plano era trazer esse Nidoran♂ aqui pra você o tempo todo! Você não achou que eu ia te dar uma PEDRA de presente, né? Eu sou um gênio! — gabava-se Janine aos risos enquanto desviava dos ataques do Nidoran♂.

 

Pikachu e Rattata logo se puseram a postos para a briga. Red ordenou um Quick Attack do seu roedor arroxeado, que correu e se jogou contra o alvo, que caiu para trás, mas logo ficou sobre as quatro patas novamente, virou a anca contra o oponente e deu um coice duplo.

 

Rattata pareceu ter se machucado depois do golpe, mas ainda estava disposto a lutar. Seguindo as ordens de seu treinador, bateu a cauda no chão como um chicote, o que fez o Pokémon selvagem recuar um pouco com medo e abrir uma brecha na defesa. Com um Focus Energy seguido de um Quick Attack, o Pokémon de Red conseguiu fazer Nidoran♂ cair e ficar cansado de levantar de novo. A Nidoran♀ foi ao seu encontro reconfortá-lo, mas Red interrompeu a conversa das criaturas com uma PokéBola que tremeu três vezes antes de indicar que o Nidoran♂ estava devidamente capturado.

 

Quando Red o soltou, estava acuado, mas o garoto se aproximou com um petisco e uma poção para reverter os danos da luta. Se sentindo melhor, o Nidoran♂  deixou de ser agressivo, mas logo correu para brincar com a Nidoran♀.

 

— Eita, Yellow... Foi mal aí. Agora parece que tem um elo romântico entre mim e o Red, mas eu não quero furar olho de ninguém, não — sussurrou Janine para que o colega não escutasse.

— O QUÊ?! — gritou a loira sem saber como reagir.

— O que vocês tão falando aí? — questionou o garoto.

— Eu só tava comentando que se a gente for andando agora, a gente chega na base do Monte Lua ainda hoje à noite! — respondeu a ninja correndo e pegando sua Nidoran♀no colo. — Bora, sem perder tempo!           

— Então tá… Vamos Yellow! — comentou o garoto correndo atrás de Janine, sendo seguido por Yellow e seus Pokémon.





 

{ 5 comments... read them below or Comment }

  1. Estou de volta às terras de Kanto!

    Essa capítulo foi bem calminho, companheiro. Porém, pareceu-me necessário para o rumo da história e da jornada dos três protagonistas.

    Esse dia de aniversário de Red deve ter sido um pouco difícil, especialmente longe de casa e da sua querida mãe. No entanto, a Janine tentou fazer de tudo para lhe dar um dia agradável e que certamente ele não esquecerá tão cedo! Adorei a sua postura, tentando sempre fazer o melhor para os seus amigos. As capturas dos dois Nidoran para a equipa de cada um foi um ótimo acréscimo! Adoro esse Pokémon!

    Yellow, por sua vez, tenta perceber o que é um aniversário e em que dia é o seu. Ver alguém tentar descobrir e perceber a vida do início é um processo longo e demorado, que às vezes pode tornar a personagem chatinha, admito, mas eu gosto da forma como Red e Janine se unem para orientar a amiga. Espero vê-la crescer aos poucos!

    Bom trabalho, companheiro! Que venha o próximo capítulo!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Engraçado como você comenta que a jornada da Yellow pode fazer dela uma personagem chatinha porque para mim, a Janine é uma benção que surgiu durante o planejamento inicial da fic. Sem ela, o Red e a Yellow iam só andar por aí, e acho que isso deixaria de ser atrativo depois de alguns capitulos.
      Desculpa a demora, mas "já" chegou capitulo novo"

      Delete
  2. Olá! Comentando por aqui só para deixar registrado que to muito ansioso pra começar minha leitura da Fic. Assim que eu terminar a de Sinnoh irei passar a frequentar por aqui. Kanto é minha região favorita e cheguei a ver que a filha do Koga é uma das protagonistas e isso me instigou demaaais. Em breve estarei por aqui podendo acompanhar tudo!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nossa! Que surpresa ver alguem que tem Kanto como região favorita! Que bom que a Janine conseguiu te deixar curioso! Se eu tenho um filho favorito por aqui, com certeza é ela!
      Espero Ansiosamente pela sua volta, mesmo sabendo que pode demorar um pouco, afinal, Sinnoh não é exatamente curta kkkkkk

      Smell Ya Later!

      Delete
    2. Realmente, não é pequena hahahh mas estarei aqui com certeza porque leio Sinnoh diariamente 1 ou 2 capítulos. MIA GUARDE

      Delete

- Copyright © 2018 Aventuras em Kanto - Escrito por Killer of Murder - Powered by Blogger - Designed by CanasOminous -